A Música tem o poder de te transportar no tempo

Quem nunca desejou ter uma máquina do tempo? Puder regressar para momentos marcantes da sua vida? Infelizmente a ciência ainda não atingiu tal marco, mas é extraordinário como existem algumas coisas na vida, que tem poder de nos desligar do nosso espaço-tempo atual e nos transportar, intrinsecamente, para situações, lugares e para perto de pessoas que não fazem mais parte da nossa realidade.

Eu sempre fui fascinado por um filme, na minha adolescência, em que o protagonista descobria que possuía a habilidade de viajar no tempo, olhando fotos do seu passado. Hoje, adulto, já me peguei por várias vezes experimentando essa sensação, de está mergulhado em lembranças, que aparecem sugeridas na timeline da minha rede social. É claro que, ao contrário do filme, é impossível interferir nos acontecimentos relacionados aquela lembrança, mas o simples fato de poder está lá de novo, quando a pouco nem se lembrava que aquele momento havia acontecido, já me faz ser muito grato por esse recurso da mente humana.

Outro gatilho poderoso que aciona os registros das nossas memórias e nos envia direto para o passado, é o perfume. Existem essências que ficam marcadas quase como tatuagem na nossa memória afetiva, seja ela o cheiro de chuva de um inverno passado na fazenda dos avós quando criança, ou uma colônia bem característica daquele primeiro amor vivido na escola. Não importa quantos perfumes você já tenha sentido na vida, sempre que você sentir o de alguém especial de novo, mesmo que em locais ou épocas bem distantes, você se lembrará de quem é aquele cheiro, além do mais, existe perfumes naturais de pessoas, melhores que qualquer flagrância importada.

Mas com certeza, dentre todas as coisa que nos proporciona uma experiência de volta no tempo, de maneira tão intensa a ponto de nós fazer sentir as mesmas emoções, lembrar de tudo, como ao ver uma fotografia e sentir até o cheiro de quem estava conosco, naquele momento, é a música, nada supera a música. A música é o dispositivo mas eficiente de acesso a nossa memória afetiva.
Não necessariamente a música que nos faz viajar é a música que tocava no momento para o qual somos transportados, ou a música trilha sonora da nossa vida, mas sim a música que traduz o que sentíamos naquela ocasião, ou a música que narra uma história semelhante a que vivemos, às vezes é apenas uma melodia em outras uma ópera, um chorinho, um rock.

Não importa qual o gênero, a música sempre meche com a gente de maneira nostálgica e reflexiva, o que escutamos de manhã se reflete em todo o resto do nosso dia, porque a música revela e influência o nosso estado de espírito, ela penetra a nossa alma, traduz as nossas emoções, expõem aquilo que tentamos esconder, ela pode ser a nossa cura ou perdição. A música tem poder de nos levar ao passado, nos trazer de volta ao presente, ou até mesmo nos fazer refletir sobre o futuro. Para onde a música que você ouve tem te levado?